20 de ago. de 2019

Museu de História Natural da Ufal possui acervo de tirar o fôlego


Por: Julita Bittencourt, Letícia Ferreira e Amanda Ferreira
(Foto: Letícia Ferreira)
O Museu de História Natural - MNH foi criado em 1990 como um órgão suplementar de natureza técnico-social através da resolução N° 015/90 do conselho universitário da Universidade Federal de Alagoas - UFAL, organizado por professores de Biologia. O MNH apoia cursos no campo das ciências naturais através de pesquisas, extensão e cooperação técnica.

O Museu de História Natural da Universidade Federal de Alagoas - UFAL, desde sua criação, trabalha com estudos envolvendo duas áreas do campo Natural que são a Geodiversidade e a Biodiversidade, desenvolvendo estudos nos ecossistemas locais dos recursos naturais do estado. Na Geodiversidade, os estudos são na área da Geologia e Paleontologia, já no campo da Biodiversidade, estão incluídos laboratórios de Zoologia, de Botânica, Etnobiologia, Mastozoologia, Ornitologia, Herpetologia e Ictiologia. O Museu também vem desenvolvendo estudos sobre a ocupação humana no decorrer da história, com setores voltados diretamente para essa área (arqueologia e antropologia).

(Foto: Julita Bittencourt)
Além dos setores mencionados, em breve deverão ser adicionados mais dois novos setores. Um deles é ligado aos invertebrados e o outro ligado aos Crustáceos. A inauguração dos acervos nos dois setores ainda estão sendo organizadas pelos responsáveis pelo MNH “O mais cedo possível, pois a gente precisa de recursos e a universidade não tem recursos pra gente investir nessa sala (de invertebrados), a gente vai ter que ir em busca da iniciativa privada” afirmou o diretor do Museu de História Natural da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Jorge Luiz.

As exposições que são feitas nos setores dos acervos do MNH são abertas para o público e podem ser encontradas no site da UFAL e também nas redes sociais do próprio Museu. As exposições tem como objetivo mostrar assuntos ligados aos objetivos do Museu, e também são expostos assuntos culturais de interesse de um público mais amplo. Com jogos, oficinas, palestras, shows, músicas e muito teatro, sendo esse programa uma vez no mês em finais de semana.

(Foto: Julita Bittencourt)

Durante a semana, o público que visita o Museu são em sua maioria, turistas que buscam conhecer mais da nossa cultura e riquezas; outro público bastante assíduo em todas as semanas no museu, são turmas escolares de todas as cidades do estado, que funcionam como intermédio para os jovens alunos que desejam conhecer a história do lugar de onde vivem. Nesse sentido, o Museu atua como um espaço onde alguns professores o usam para auxiliar os conteúdos curriculares. Sendo assim, possibilita que seus alunos despertem curiosidade sobre o campo das ciências naturais.

(Foto: Julita Bittencourt)
O MNH - UFAL, contribui para pesquisas e atividades aos cursos de graduação e pós-graduação da universidade, pois nele, é extremamente comprovado que o estudante terá um vasto conteúdo com acervos e peças originais e raras que são de tirar o fôlego.