10 de abr de 2019

UM SONHO DE PADARIA


Uma fábrica de sonhos que reside em um local de pesadelo



Por Alexandre Vieira, Cristovão Santos, Géssica Nery e Renato Carvalho.


Localizada na Rua Manoel Menezes no bairro do Pinheiro, a Padaria Lima Rocha apresenta grande variedade de pães e bolos e também funciona como uma mercearia. Com um bom fluxo de pessoas que frequentam o local, o estabelecimento se torna uma espécie de “Point” para aquele bom e velho lanche ou para a tradicional compra de pães.
    Dona Margarida Malta de 56 anos, trabalha a dez anos no estabelecimento e conta que apesar do bom fluxo de clientes, a clientela caiu em pelo menos 50% e considerando o ambiente, um lugar amplo e recentemente reformado é lamentável que a expectativa dos proprietários da panificação não seja das melhores. A funcionária ainda conta que há um total de 8 pessoas trabalhando no estabelecimento e esclarece que o principal motivo, é o atual momento em que vive o bairro do Pinheiro considerando o local de localização da panificação estar próximo de uma área vermelha. E a funcionária afirma “ estou com medo da situação e de não ter uma resposta clara sobre o que está acontecendo, mas espero que se resolva e que todos possam voltar”, afirma Margarida Malta.
MELHORIAS DO LOCAL

Padaria Lima Rocha. Foto: Géssica Nery


O local passou por reforma a 4 meses atrás para melhor atender seu público com a criação de um espaço para maior acomodação daqueles que preferem comer na nova área. O ambiente ainda dispõe de boa ventilação com aparelho de ar condicionado aumentando a sensação de bem estar de quem prefere se servir no local.

O ATENDIMENTO


Atendimento, padaria Lima Rocha. Foto: Géssica Nery.

O maior ponto positivo além do espaço renovado, é seu atendimento. Os funcionários dispõem de todo carisma e bom humor possível e isso tem uma explicação. Segundo Dona Margarida, além do bom atendimento que temos de oferecer como de costume, precisamos atender da melhor forma visando não perder a clientela que já não é a mesma desde o começo do ano.
Neste caso, esbarramos em duas problemáticas vividas da região. O esvaziamento de pessoas do bairro e consequentemente o desaparecimento de lucro por estas empresas que estão localizadas na região, trazendo enormes consequências para proprietários com possíveis perdas de investimentos e para os funcionários com futuras demissões.
Das pessoas entrevistadas nesta matéria, a palavra tensão foi bastante usada considerando a situação atual do bairro por haver uma grande interrogação, sem saber se existirá um amanhã, uma vez que o estabelecimento fica situado próximo a uma área vermelha.
Com os entrevistados, Dora dos Santos, de 60 anos que reside no bairro a 20 anos conta que lamenta toda essa situação que acontece no bairro, porém, demonstrou positividade em relação a um desfecho, um sonho, que todos aqueles que foram retirados pudessem voltar as a suas e que a localidade voltasse a ser como antes, normal como em qualquer outro local.
Joana Mello, de 23 anos, não reside no local, mas, frequenta o estabelecimento sempre que pode em uma breve parada para o lanche. “Assim como muitos da região, sinto muito medo e nem temos respostas se isso realmente terá final feliz. Às vezes, eu busco um caminho diferente, mas parar para se alimentar sempre é bom e digamos que corro certo risco”, afirma Joana.
Com horário de funcionamento extenso, a Padaria Lima rocha está aberta todos os dias para a satisfação de seus clientes, recentemente passou por uma reforma para melhor atender a clientela. Com um estabelecimento de visual renovado, mais moderno além de um ambiente ainda mais aconchegante, somado a um bom atendimento pode-se dizer que foi um projeto ousado e de qualidade visando um final feliz para tal episódio de forma que o local não seja desativado.
Kátia da Silva de 32 anos, afirmou que sempre vem ao panificação e mora próximo ao estabelecimento. “ Faço o trajeto quase todos os dias e não espero cancelar devido a uma possível falha humana”. Pois, gosto do atendimento e da variedade que encontro aqui”, afirmou Kátia.    
Apesar do investimento feito para as melhorias do estabelecimento, somado ao bom ambiente e recepção excelente de seus funcionários, fica aqui a nossa torcida com toda positividade para que suas histórias de vida sigam da melhor forma possível.  
Porém, a defesa civil no último mês, determinou a interdição de algumas ruas do bairro para estudos com propósito de achar respostas para elucidar o caso e uma desses locais interditados está a Rua Luiz Cerqueira Cotrim, que fica muito próxima a padaria, deixando perguntas no ar. E nesta semana, segundo o site G1 Alagoas, o Ministério Público de Alagoas sugeriu o corte da luz e Água do bairro para forçar os moradores que se recusam a sair das áreas de risco no Pinheiro.  A promotoria expediu uma recomendação para a prefeitura para que a área vermelha seja totalmente evacuada e que a área laranja e amarela seja evacuada até o início da quadra chuvosa.
Contudo, diante do que acontece na região, ainda sim esperamos que sonhos não sejam interrompidos e que vidas não se percam, nos restando neste momento, esperar e torcer para um desfecho feliz.