Apesar da crise internacional, os indicadores de propriedade intelectual estão fechando 2011 em alta. Tanto marcas quanto patentes já garantiram, até a primeira quinzena de dezembro, recordes históricos. Durante esses 11 meses e quinze dias, foram feitos  30.088 pedidos de patentes, contra  28.052 solicitados em 2010.
Para as marcas, o Instituto registrou, 140.815 solicitações até 15 de dezembro, contra 129.620 pedidos de marcas nos 12 meses do ano passado.  Até a virada do ano, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) estima que o total de pedidos de patentes pode chegar a 35 mil. O de marcas deve encostar em 150 mil.
- Os índices revelam o bom momento do País, mas também a conscientização da sociedade brasileira sobre a importância da propriedade intelectual – comentou o presidente do INPI, Jorge Ávila.
A missão do INPI é utilizar o sistema de propriedade intelectual como
instrumento de capacitação e competitividade, estimulando a inovação a fim de alavancar o desenvolvimento brasileiro. Para facilitar ainda mais o acesso dos brasileiros ao sistema de patentes, o Instituto lançará, em 2012, o sistema ePatentes, que permitirá o pedido via Internet.
Texto: Hiago Rocha
Fonte: http://www.inpi.gov.br/