28 de nov. de 2010

DESIGN DE INTERIORES DO IFAL VENCE PRÊMIO TÉCNICO EMPREENDEDOR DO SEBRAE



por: Magnolia Rejane Andrade dos Santos, no dia 28/11/2010


Ao preparar-se para ingressar na efeméride de uma década de existência a graduação tecnológica em Design de Interiores do Instituto Federal de Alagoas (IFAL) ingressa em nova fase. Professores e alunos do curso celebram a vitória das alunas Ana Carolina de Lima Sarmento, Ana Beatriz Bezerra de Melo e Mônica Cristina Xavier dos Santos, orientadas pelo professor Frederico Joaquim Teles de Farias no Prêmio Técnico Empreendedor, na categoria Tecnólogo-Inclusão Social, promovido pelo Ministério da Educação e Sebrae.



O projeto intitulado “Curso Estratégico de Conscientização Ambiental e Valorização de Produtos através do Design” objetiva conscientizar catadores de lixo sobre a sua responsabilidade sócio ambiental e estimular a criatividade na elaboração de novos produtos ecologicamente corretos, utilizando conceitos de design, assim como ser a intermediação entre catadores e empresas interessadas nos produtos finais. O segundo colocado foi o Instituto Federal Sul de Minas – Campus Inconfidentes com o trabalho “Ecofashion: um novo conceito sobre a moda e terceiro lugar ficou com o Cefet do Rio de Janeiro – Uned Nova Friburgo com o projeto de Educação Patrimonial – Minha cidade, Minha História.


O objetivo do prêmio é estimular o empreendedorismo nos alunos dos cursos técnicos e tecnológicos e premia as melhores ideias e soluções para o desenvolvimento socioeconômico das regiões brasileiras. O diretor de Pesquisa e Inovação do IFAL, professor Álvaro José de Oliveira, comemorou a vitória do trio e do curso. “Vocês transmitem um exemplo a todos os que integram a instituição”, comentou. Ele lembrou que a professora Áurea Raposo, que já orientou a aluna Ana Carolina, como bolsista em pesquisas sobre sustentabilidade no Grupo Design e Estudos Interdisciplinares, do Núcleo de Pesquisa em Design, recebeu na última semana o prêmio de melhor artigo da sua área no V Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação (CONNEPI).


O Grupo de Pesquisa atua sistematicamente, desde 2006 com pesquisas que formam alunos do tecnológico tanto para refletir criticamente no mercado de trabalho quanto para continuarem seus estudos em mestrados e doutorados. A vitória das alunas e do professor Frederico Teles, na opinião do professor Luiz Antonio Costa e Silva, coordenador do curso, indica mais do que um momento específico: “É o resultado de vários anos com trabalhos sistemáticos integradores, o que requer envolvimento por parte de professores e alunos”. O coordenador da área de Infraestrura e Design do IFAL, professor Martins Sobrinho, diz que as alunas motivam os que integram o curso, quando assumem uma posição de destaque. “É preciso somar a esse momento o compromisso dos professores que produzem artigos, viajam para eventos, viajam com os alunos em visitas técnicas, enfim, constroem múltiplos aprendizados”, destacou.


Repercussão na Rede Latino-Americana de Design Sustentável


O Grupo de Pesquisa Design e Estudos Interdisciplinares integra a Rede Latinoamericana de Design Sustentável e a notícia repercutiu também entre seus membros. Um dos fundadores da Rede, o professor Dr. Aguinaldo dos Santos, que coordena o Núcleo de Design & Sustentabilidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR) parabenizou via rede as alunas e ao IFAL, através da seguinte mensagem:


“Sustentabilidade via de regra requer o pensar novo, o novo negócio, o novo estilo de viver. Para tanto a sustentabilidade exige dos designers (assim como de qualquer um que queira efetivamente contribuir com esta causa) competências em estratégia e empreendedorismo. Precisamos de designers com efetiva competência (saber, saber ser, saber fazer) em liderança. Assim, entendo em escolas de design tão importante quanto ter atividades de aprendizado que permitam maior domínio dos conceitos, princípios e ferramentas acerca do desenvolvimento sustentável é, também, ter atividades de aprendizado que desenvolvam competência em design estratégico. Acho que estas alunas deram um sólido passo nesta direção”.


As líderes do grupo Design e Estudos Interdisciplinares, professoras Áurea Raposo e Rossana Gaia consideram que a ação de Ana Carolina nas pesquisas do curso, bem como sua participação em eventos como no III Simpósio Brasileiro de Design Sustentável (SBDS), em São Paulo, com apoio da equipe de Pesquisa e também de Extensão do IFAL, são fatores positivos para esse momento. Para as alunas, a proposta vencedora na etapa regional, inicialmente configurava-se apenas como mais uma atividade da aula de Empreendedorismo, até que o responsável pela divulgação do evento, Daniel Alcântara, esteve no IFAL e divulgou o prêmio. “Como uma das integrantes da equipe, posso dizer que esse projeto é parte de um sonho. Desde 2008 tive o prazer de me apaixonar pelo design sócio-ambiental e daí em diante sempre vi na educação a solução para todos os problemas”, frisa Ana Carolina.


As alunas disseram que passaram por várias fases antes da entrega do projeto. Inicialmente o pouco tempo para atender todas as exigências do Sebrae, depois a certeza de saber que concorriam com grandes projetos. Quando tiveram a confirmação, no último dia 16, comemoraram. Alunas do último período do curso, acreditam que a experiência somou-se a outras tantas, mas teve um sabor especial de despedida com missão cumprida. “O professor foi fundamental para aceitarmos esse desafio do Sebrae”, indica Ana Beatriz Melo. Ela acredita que em toda profissão, as contribuições sociais integram um diferencial. “As discussões sobre sustentabilidade estão sempre presente em nossas aulas e cabe a nós, com pequenas ações, fazer com que a conscientização seja uma preocupação global”, destaca.


“Ter um projeto aprovado em um Prêmio nacional é o sonho de qualquer estudante e quando se deseja alcançar esses objetivos é preciso acreditar primeiramente em nós mesmos. Hoje, percebemos que as exigências e questionamentos dos nossos professores, e as experiências vivenciadas em cada projeto apresentado em sala de aula foram fundamentais nesta etapa de nossas vidas”, destaca Ana Carolina que atualmente finaliza o Trabalho de Conclusão de Curso, também na área de sustentabilidade, sob orientação da profa. Dra. Rossana Gaia e coorientação da professora Áurea Raposo, doutoranda em Engenharia na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA), onde investiga a sustentabilidade em relação ao Arranjo Produtivo de Móveis do Agreste (APL).


Leia mais em:


http://www.coisasdemaceio.com.br/modules/news/article.php?storyid=24744


Colaboração: Rossana Gaia (Mt-AL 358)